TSE reverte decisão do TRE-BA que cassava prefeito de Conceição do Coité


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reverteu a decisão imposta pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), que condenou o prefeito de Conceição do Coité, Francisco Assis (PT) e a vice-prefeita, Genivalda Pinto (PSD), por compra de votos. A sentença foi assinada pelo ministro Admar Gonzaga, relator do caso, e publicada no dia 25 de março. A condenação previa como pena a cassação do mandato do petista.

 A corte estadual, contudo,  já havia decidido manter o gestor no cargo para “evitar alternância de poder” e garantir uma “estabilidade” no município. “Além da fragilidade das provas acerca da prática do ilícito, verifico que a conclusão de que teria havido anuência dos candidatos baseou-se em mera presunção, a partir do argumento de que o agente que teria praticado o ilícito seria procurador assistente do município e “pessoa notoriamente ligada aos candidatos investigados” (fl. 1.139)”, diz um trecho da sentença. A ação contra o prefeito foi movida pela coligação da oposição “A Voz do Povo”. 

O deputado estadual, Alex da Piatã (PSD), marido da vice-prefeita e aliado de Assis, comemorou a decisão nas redes sociais. Segundo ele, “a justiça divina foi feita “.