Funcionários dos Correios podem entrar em greve por tempo indeterminado

Trabalhadores de Correios de todo o Brasil, decidem nesta quarta-feira 31, às 19h, na Praça da Inglaterra, se entram em greve por tempo indeterminado a partir das 0h do dia 01/08. A reivindicação é contra a proposta de reajuste salarial oferecida pela empresa de 0,8% e a revogação de alguns termos do acordo coletivo.
Entre os pontos defendidos pela categoria estão a reposição salarial pela inflação, de 3,45%; a manutenção dos pais como dependentes no plano de saúde e a coparticipação de 30%; continuidade de percentual de férias em 70%; e a manutenção dos vales alimentação, refeição e o ticket peru.
Para o presidente do Sincotelba, Josué Canto, os funcionários dos Correios vivem o pior momento na história do Brasil, pagando um alto preço por consequência da má administração. “Fechamento de agências próprias, sobrecarga de trabalho, falta de pessoal, compartilhamento e coparticipação do plano de saúde, arrocho salarial, locais de trabalho precários, reajuste das tarifas, atraso nas entregas e ameaça de privatização, têm sido algumas das mazelas a que os trabalhadores dos Correios e a população têm sido submetidos pelos gestores dos Correios. O problema não é falta de recursos, é má gestão”, disse Josué.
Para a categoria de Correios a privatização da estatal será o maior ataque de toda a história da empresa e representa uma grande ameaça para os funcionários e população.