BN/ Paraná Pesquisas: Saúde é preocupação maior do que economia para baianos

 


BN/ Paraná Pesquisas: Saúde é preocupação maior do que economia para baianos
Foto: Bahia Notícias

Com os números da pandemia registrando recorde de mortos e internações por Covid-19, a maioria dos baianos tem como maior preocupação a própria saúde e a de seus familiares. Isso foi dito por 78,8% dos 2.020 entrevistados pelo instituto Paraná Pesquisas, de quinta (25) a segunda-feira (1º), em parceria com o Bahia Notícias.

 

O instituto questionou, entre outras coisas, se a principal questão para os baianos era a saúde ou a economia. A própria situação financeira e a de seus familiares foi a prioridade para 15,9% dos participantes e outros 5,2% não sabem ou não opinaram sobre a questão.

 

Imagem: Paraná Pesquisas

 

Com entrevistas feitas por telefone, com baianos espalhados em 190 municípios, a amostra indicou grau de confiança de 95% e margem de erro de aproximadamente 2,0% para os resultados gerais.

 

Nas respostas separadas por categoria, todas mantiveram o padrão de maior atenção à saúde. No entanto, alguns grupos se preocupam mais do que outros.

 

Por exemplo, a saúde é a maior preocupação para 71,6% dos homens e para 85,3% das mulheres. Os mais novos, entre 16 anos e 24 anos, seguem a média masculina: 73,8% deles têm como preocupação maior a saúde. Entre os idosos, com idade a partir dos 60 anos, 82,7% deles têm a saúde como questão prioritária ante a economia.

 

Além disso, a pesquisa feita em parceria com o BN apurou que a maioria dos baianos apoia as medidas restritivas em vigor e se posiciona de forma contrária ao retorno das aulas presenciais (saiba mais aqui e aqui). A atuação do governador Rui Costa (PT) no combate à pandemia também segue aprovada (saiba mais aqui).