Entidades lamentam decisão de manter comércio fechado e solicitam contrapartida

 


Entidades lamentam decisão de manter comércio fechado e solicitam contrapartida
Foto: Divulgação

As instituições empresariais – Fecomércio-BA, FCDL Bahia, CDL Salvador e Associação Comercial da Bahia – lamentam a decisão do prefeito de Salvador e do governador da Bahia, de manter o fechamento de lojas do comércio pelos próximos dias. Assim, o segmento solicita imediatas contrapartidas do poder público frente a decisão tão extrema.

 

As entidades recordam que no ano passado a crise foi terrível para todos e, ainda assim, o setor empresarial obteve subsídio do Governo Federal para pagar os funcionários, além de algumas linhas de crédito que foram facilitadas. Este ano, nem com essas iniciativas os empresários podem contar, criando um ambiente de absoluto abandono à própria sorte, deixando as empresas sem saber como honrar com as folhas de pagamento sem terem faturamento ou empréstimos. 

 

As instituições têm posição contrária ao lockdown e são favoráveis a medidas  de combate à pandemia, a exemplo do Plano de Retomada Econômica já apresentado pela Prefeitura de Salvador. 

 

Por fim, os representantes do Comércio baiano reiteram as solicitações propostas aos governos estadual e municipais: aquisição urgente de vacinas; abertura de novos leitos; rígida punição para quem promove aglomerações irresponsáveis; apoio à criação de comitê público-privado para discutir medidas de combate à pandemia; parcelamento tributário para a sobrevivência das empresas; e concessão de linhas de crédito sem burocracia.