Serrinha: Medidas restritivas são prorrogadas até segunda-feira (8)

 


O prefeito de Serrinha, Adriano Lima, prorrogou o fechamento das atividades não essenciais até as 5h da próxima segunda-feira, 8. O anúncio foi feito pelo próprio gestor em uma rede social na noite desta terça-feira, 2, e foi acompanhado pelo secretário da Saúde, Alexandre Taim. Segundo Adriano, a cidade enfrenta o pior momento da pandemia.

O governo da Bahia, por sua vez, anunciou que o decreto que prevê o fechamento de todas as atividades não-essenciais será mantido até a manhã de segunda-feira, 8, somente em Salvador e cidades da Região Metropolitana (RMS).

As atividades não essenciais que estavam suspensas desde a última sexta-feira, 26, poderão ser retomadas a partir desta quarta-feira na maioria das cidades do interior, mas com horário de encerramento estabelecido para as 20h e abertura após as 5h. Cidades como Feira de Santana, Valente, Conceição do Coité, Araci e Riachão do Jacuípe já autorizaram a reabertura do comércio, com fechamento no fim de semana.

Segundo Adriano Lima, a medida ocorre por causa do aumento expressivo do número de casos de Covid-19 na cidade e em razão da alta taxa de ocupação de leitos no hospital municipal. Nesta terça-feira, 2, a cidade registrou o número mais alto de novas infecções diárias por Covid-19 desde o início da pandemia. Foram 104 novos casos da doença e quatro mortes.

"Ontem [segunda-feira, 1º] tivemos um dia difícil no hospital municipal. Recebemos 17 pedidos para UTI e 71 pedidos para enfermaria covid. Então, o decreto talvez não seja o que a gente queira, não é também o que a gente espera para o futuro, mas infelizmente, pelo momento que estamos vivendo, é extremamente necessário", disse o secretário da Saúde, Alexandre Taim.

Com isso, continuará proibido o funcionamento de atividades consideradas não essenciais, como lojas de móveis e eletrodomésticos, óticas, oficinas, bares e restaurantes, por exemplo. Além disso, o município está sob toque de recolher, das 20h às 5h, também até a manhã de segunda-feira, 8. Uma nova avaliação do cenário deve ser feita na segunda-feira, acrescentou Adriano.

São considerados serviços essenciais as atividades relacionadas à saúde e ao enfrentamento da pandemia, como transporte, serviço de entrega de medicamentos e demais insumos necessários para manutenção das atividades de saúde, bem como à comercialização de gêneros alimentícios e feiras livres, à segurança e a atividades de urgência e emergência. Veja medidas do decreto abaixo.

 Segue restrita a circulação noturna de pessoas na rua, das 20h às 5h, até 1º de abril. A exceção é para deslocamentos por motivos de saúde ou que fique comprovada a urgência;

 Até as 5h da manhã do dia 8 de março (segunda-feira), é permitido somente o funcionamento dos serviços essenciais;

 Funcionamento de restaurantes e bares fica restrito à operação de portas fechadas, na modalidade delivery, até as 24h, com validade até as 5h do dia 8 de março;

 Seguem suspensas também na cidade de Serrinha as atividades presenciais nos órgãos e entidades da Administração Pública Municipal não enquadrados como serviços públicos essenciais, devendo ser adotado o regime de trabalho remoto;

 Ficam suspensos ainda eventos e atividades, em todo o território serrinhense, independentemente do número de participantes, tais como: eventos desportivos coletivos e amadores, cerimônias de casamento, eventos recreativos em logradouros públicos ou privados, circos, solenidades de formatura, passeatas e afins, bem como aulas em academias de dança e ginástica no período de 3 de março a 1º de abril.

Em relação aos atos religiosos litúrgicos, o decreto do governo da Bahia informa que eles poderão ocorrer em todo o estado, desde que os protocolos sanitários contra a Covid-19 sejam cumpridos, como o distanciamento social e o uso de máscaras, além de respeitar a capacidade máxima de lotação de 30% e o toque de recolher.

Postar um comentário

0 Comentários