Governo gastou R$ 1 mi com ida de Mourão a Angola para mediar crise na Universal

 

Governo gastou R$ 1 mi com ida de Mourão a Angola para mediar crise na Universal
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O governo federal gastou pelo menos R$ 1,072 milhão em dinheiro público durante a viagem do vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), a Angola, no mês de julho.

 

Segundo o Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, as informações prestadas pela vice-presidência da República, via Lei de Acesso à Informação (LAI) mostraram que foram desembolsados R$ 441.930,16 em diárias, R$ 609.159,09 em passagens e R$ 20.818,29 com outros gastos, como seguro para viagens. Os dados também foram levantados no Painel de Viagens do Ministério da Economia.

 

Os dados não incluem despesas com combustíveis e alimentação, devido ao sigilo sobre essas informações.

 

Mourão viajou a Luanda no último dia 14 de julho para participar da XIII Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Durante a visita, ele se encontrou com o presidente angolano, João Lourenço, para falar sobre a crise da atuação da Igreja Universal do Reino de Deus, a pedido do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) (leia mais aqui).

 

A crise levou à suspensão da direção de origem brasileira da igreja no país.

 

Ainda de acordo com a publicação, o montante consolidado inclui os gastos da Vice-Presidência da República (VPR), do Ministério das Relações Exteriores (MRE), do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos (SAE).

Postar um comentário

0 Comentários