Família de médico de Araci que foi assassinado por colega, divulga nota de repúdio após argumento de advogados

 

Familiares do médico Andrade Lopes Santana que era natural do Acre, mas residia no município de Araci emitiu nesta segunda-feira (29/11) uma nota de repúdio às declarações da defesa e reforçando que o crime teve características de homicídio doloso, pois segundo os familiares, o réu teve sim intenção de matar Andrade. De acordo com a defesa de Geraldo Freitas de Carvalho Júnior, ele não teve a intenção de matar Andrade (veja aqui).

Confira a nota emitida pela família de Andrade Santana na íntegra:

A tese levantada pela defesa do acusado Geraldo Freitas de Carvalho Júnior constitui uma afronta à inteligência de qualquer pessoa de bem. Ocultação de cadáver, infiltração na investigação policial, sistemática tentativa de incriminação de outras pessoas do círculo íntimo de amizade do morto, aproximação da família da vítima com a manifestação de comportamento frio e fingido, não é postura típica de quem tenha praticado homicídio culposo (sem a intenção de assassinar). É lamentável que no Brasil ainda não tenhamos prisão perpétua, pois Geraldo com sua personalidade de psicopata invejoso, capaz de assassinar um amigo que nele depositou a sua confiança, um amigo que só fazia o bem às pessoas e procurava aliviar a dor e o sofrimento delas, deveria permanecer preso pelo resto de sua vida, apartado, por toda a sua existência, do convívio das pessoas de bem.

A Família do Andrade Santana.

Postar um comentário

0 Comentários