Prefeitura de Serrinha anuncia vacina contra HPV

 


O HPV é um vírus altamente contagioso, previna-se e tome a vacina!


✅Meninas/mulheres: 9 a 45 anos

✅Meninos/homens: 9 a 26 anos


O prazo foi ampliado até acabarem os estoques!


O que é HPV?

HPV é a sigla em inglês pelo qual o Papilomavírus Humano é mais comumente conhecido.

O HPV é um tipo de vírus capaz de infectar a pele e as mucosas que revestem certas partes do corpo humano, como o interior da boca, da garganta, da faringe do ânus, da vulva, do pênis e da vagina, fazendo com que o paciente desenvolva verrugas e lesões nas regiões que foram atacadas pelo vírus.

Existem diferentes tipos de HPV e cada um é capaz de ocasionar uma doença ou uma evolução diferente.
No entanto, acredita-se que a maior parte das variedades de HPV seja capaz de causar lesões que são consideradas precursoras do câncer. Ou seja, uma vez que esse paciente foi infectado com HPV, ele poderá, no futuro, ter uma maior chance de desenvolver câncer nas áreas onde o vírus se instalou.

É por conta disso que o HPV acaba entrando na lista de fatores de risco para doenças como o câncer de colo de útero, o câncer de cólon e reto e o câncer de boca e garganta.

O HPV pode atingir homens e mulheres, de forma geral.

 

Quais são os tipos de HPV?

Ao todo, existem mais de 150 tipos de HPV, sendo que eles podem ser classificados de acordo com a área que atingem, com o sintoma que causam ou com a possibilidade ou não de causar lesões cancerosas, ou seja, que são capaz de se tornar um câncer.

Dos 150 tipos de HPV, cerca de 40 infectam o trato genital de homens e mulheres, afetando pênis e vagina, por exemplo.

São 12 os tipos de HPV considerados de alto risco, ou seja, capazes de ocasionar o câncer. Esses são denominados HPV tipo 16, 18, 31, 33, 35, 39, 45, 51, 52, 56, 58 e 59.

Os tipos 16 e 18 de HPV são apontados como responsáveis por 70% dos câncer de colo de útero detectados em todo o mundo, além de também serem causadores de cerca de 90% dos câncer de cólon e reto diagnosticados.

Os tipos mais inócuos e corriqueiros de HPV são os tipos 6 e 11, sendo capazes de causar verrugas nos genitais e na laringe, sem maiores problemas.

 

Quais os sintomas de HPV?

De forma geral, o HPV não apresenta sintomas. O fato de você possuir o vírus não quer dizer que desenvolverá verrugas e lesões, sendo que muitos pacientes ficam com o vírus latente em seus organismos por até mesmo vários anos.

No entanto, uma vez que haja uma queda mais severa de imunidade, seja por conta do estresse seja por conta de uma doença, o HPV pode finalmente apresentar sintomas, fazendo com que o paciente apresente lesões, que podem ser clínicas ou subclínicas.

Nas lesões clínicas, o indivíduo apresenta verrugas visíveis, que podem ter diferentes classificações. Algumas dessas verrugas são conhecidas por nomes curiosos, como crista de galo e figueira. O HPV pode se manifestar em uma única verruga ou em várias verrugas, sendo que a descrição delas é variada e elas podem estar localizadas na região genital, no ânus ou na boca, por exemplo.

Nas lesões subclínicas, a lesão está presente, mas é invisível a olho nu, sem apresentar nenhum sinal ou sintoma.

Bebês que nasceram de parto natural de uma mãe que possui HPV também podem apresentar sintomas da doença em uma condição chamada de Papilomatose Respiratória Recorrente, mostrando as verrugas do HPV nas cordas vocais e na laringe.

 

Como é a transmissão do HPV?

O HPV é transmitido por meio do contato direto com pele ou com a mucosa infectada pelo o vírus. É por isso que ele é considerado uma IST, ou seja, uma infecção sexualmente transmissível.

Além de ser transmitido por meio de relações sexuais feitas sem proteção, o HPV também pode ser transmitido pelo contato com objetos, toalhas e roupas infectados com secreção de vírus vivo em contato com a pele que, porventura, possa ter algum machucado ou ferimento.

 

O HPV tem cura?

Uma vez que o diagnóstico de HPV é comprovado, podem ser realizados tratamentos com o objetivo de amenizar os sintomas do paciente.

São medidas como o uso de cremes tópicos, aplicados na região onde as lesões clínicas estão visíveis, e as cirurgias para a retirada das lesões.

No geral, uma infecção por HPV dura de um a dois anos e após esse período o paciente fica curado.

 

Como é a vacina do HPV?

A melhor forma de prevenir a infecção do HPV é por meio da vacina.

A vacina só funciona para a prevenção, ou seja, se você já está infectado com HPV, ela não fará efeito.

Existem dois tipos de vacina contra o HPV no Brasil, a bivalente e a quadrivalente. Consulte seu médico para averiguar qual é a mais adequada para seu estilo de vida.

Postar um comentário

0 Comentários