Vitória joga bem contra o Figueirense, volta a vencer e se afasta do Z-4 da Série C


Fim do jejum. Após quatro jogos, o Vitória voltou a vencer na Série C do Campeonato Brasileiro. Neste sábado (2), no Barradão, o Leão aproveitou bem as chances que teve e venceu o Figueirense por 2 a 0, com gols de Rafinha e Luidy.

O resultado, construído ainda no primeiro tempo, coloca o Leão na 13ª colocação, com 15 pontos, a três do Ferroviário, que abre a zona de rebaixamento. Campinense, Brasil de Pelotas e Atlético Cearense jogam neste domingo (3), e podem reduzir a diferença para o Rubro-Negro baiano.

O time comandado por João Burse volta a campo no dia 10 de julho, contra o São José, fora de casa, às 17h.

O JOGO
Rafinha levou soco na dividida com o goleiro ao marcar o gol | Foto: Mauro Akin Nassor / Ag. Haack / Bahia Notícias 
As coisas começaram boas para o Rubro-Negro, e de um jeito nada convencional. Após bola levantada na área, o zagueirão Maurício, do Figueirense, cortou de canela para trás e Rafinha aproveitou para tocar de cabeça e abrir o placar aos seis minutos. No lance, o goleiro ainda deu um soco, sem intenção, na cara do atacante do Vitória, que ficou sentindo, mas logo se levantou para comemorar.
Bandeirinha inicialmente assinalou impedimento no 1º gol do Leão, mas voltou atrás na decisão após perceber que bola foi tocada pelo zagueiro do Figueirense | Foto: Mauro Akin Nassor / Ag. Haack / Bahia Notícias
O Leão criou novamente aos 18 minutos. Luidy partiu pelo meio, tabelou com Rodrigão no pivô e arriscou de esquerda. A bola saiu fraca demais e parou nas mãos de Wilson.

Na segunda tentativa, o camisa 7 conseguiu. Aos 22, o atacante trouxe a bola para o meio e chutou novamente de longe. Wilson falhou e a bola entrou no cantinho, ampliando o placar a favor do Vitória. 

Aos 29, Dionísio recebeu bom lançamento pela direita e deu um bonito corte no zagueiro, mas na hora de chutar de esquerda pegou mal e mandou para fora.

Aos 37, foi a vez de Rafinha tentar de longe. O autor do primeiro gol mandou uma bomba de direita e Wilson voou para espalmar.

A única chegada do Figueirense ocorreu aos 42 minutos. O lateral-esquerdo Mário Henrique avançou pela esquerda e tentou cruzamento. A bola foi direto para o gol e Lucas Arcanjo espalmou para longe.

Figueira tenta reação
Quem começou assustando na etapa final foi o Figueirense. Aos dois minutos, Andrew recebeu na área, dominou com categoria e chutou forte, por cima do gol.

Buscando a virada, o Figueira assustou de novo aos 12. Léo Arthur levantou na área e Gustavo Henrique subiu de cabeça, mandando por cima.
Rodrigão foi substituído após sentir no início do segundo tempo | Foto: Mauro Akin Nassor / Ag. Haack / Bahia Notícias
Mas não consegue
Com o passar do tempo, o ímpeto do time catarinense se esvaiu. O Vitória aproveitou e criou boa chance aos 27 minutos. Roberto fez boa tabela com Eduardo, invadiu a área e cruzou para Rafinha. Wilson desviou antes que o camisa 11 chegasse para ampliar o placar.

Logo na sequência, Eduardo cobrou falta forte na entrada da área, e ela passou perto, por cima do gol. 

Aos 31, Marco Antônio subiu de cabeça após cobrança de falta, e a zaga adversária conseguiu afastar.

O Figueirense tentou uma última vez aos 41. Paolo mandou uma bomba de muito longe e Lucas Arcanjo defendeu com dificuldades.

O Vitória, porém, foi mais perigoso. Sanchez fez belo cruzamento da esquerda e Roberto chegou sozinho para finalizar, mas parou nas mãos de Wilson, que fez belíssima defesa. 

FICHA TÉCNICA
Vitória 2 x 0 Figueirense
Série C – 13ª rodada
Local: Barradão, em Salvador (BA)
Data: 02/07/2022 (sábado)
Horário: 19h
Árbitro: Paulo César Zanovelli (MG)
Assistentes: Magno Arantes Lira (MG) e Fernanda Nândrea Gomes Antunes (Fifa/MG).
Cartões amarelos: Rafinha e Lucas Arcanjo (Vitória) / Léo Arthur e Oberdan (Figueirense)
Gols: Rafinha e Luidy (Vitória)

Vitória: Lucas Arcanjo; Alemão, Alan Santos, Marco Antônio e Lazaroni (Sanchez); Léo Gomes (João Pedro), Dionísio e Eduardo; Luidy (Tréllez), Rafinha (Alan Pedro) e Rodrigão (Roberto). Técnico: João Burse.

Figueirense: Wilson; Muriel (Natan Masiero), Luis Fernando, Maurício e Mário Henrique; Uesley Gaúcho, Oberdan e Bassani (Léo Arthur); Gustavo Ramos (Jean Silva), Andrew (Paolo) e Gustavo Henrique. Técnico: Júnior Rocha.

Postar um comentário

0 Comentários