Amando Santos falando de Bahia e Vitória


 Todo mundo sabe que torço pelo Vitória e gosto muito do Flamengo. Já fui bastante fanático, cansei de sair de Serrinha pra assistir BaVis na velha Fonte Nova, em Pituaçu e no Barradão. Ia ver também jogos contra Galícia, Ipiranga, Leônico, Fluminense de Feira e contra times de outros estados. Sofria muito quando o time perdia, ficava mal mesmo.

 Hoje em dia, com esse bando de pernas de pau , mercenários e outros adjetivos, não estou nem aí. O cara tá no time, beija o escudo da equipe, bate no braço dando a entender que ali corre sangue na veia e na outra temporada está no rival. O tempo me ensinou a ser mais comedido e a reconhecer o valor dos adversários. Por exemplo: o Bahia tem um time montado, tem peças de reposição e tem esquema tático. Além de fazer planejamentos corretos. A zaga é segura, joga com garra e tem técnica. Meio de campo consistente e três bons atacantes, principalmente Zé Rafael. O Bahia pode sim, sonhar mais alto.

 Já o Vitória, do elenco talvez uns dois se salvem. Um time que joga com uma zaga formada por Kanu e Ruan Renato, um meio com Ramon, Rodrigo Andrade, um tal de Marcelo Meli e um ataque com Walter Bou e Neílton, não pode disputar uma série A. Nem pra série B serve. Neílton não tem condições de amarrar a chuteira de um Robério Menezes. Não sou cego e conheço um pouco de futebol. Já bati meus babas, fui treinador na minha juventude, então não sou leigo. O Bahia está a 100 mil anos-luz do Vitória!!!