Deputado quer proibir radares móveis em lugares “aleatórios e ocultos”

O deputado estadual Alex da Piatã (PSD) apresentou uma proposta na Assembleia Legislativa para proibir, na Bahia, o uso de radares eletrônicos e câmeras móveis em “lugares aleatórios e ocultos”. Pela proposta, notificações de trânsito feitas por estes equipamentos, sem as devidas placas indicativas de sinalização, não terão efeitos legais. Ele argumenta que o radar ou qualquer outro mecanismo eletrônico deve estar visivelmente identificado, e a velocidade permitida claramente demarcada, “de forma a monitorar o trânsito, a salvaguardar a vida e oferecer maior segurança ao motorista”. A proposta, diz o parlamentar, proíbe “o uso indiscriminado, ocultando radares e câmeras móveis, hoje transformados em armadilha para aumentar o número de multas e, consequentemente a arrecadação deste seguimento”.