Universidade na BA é alvo de intervenção do MEC por reservar vagas para transexuais

A Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), que tem um de seus campus instalados na cidade de São Francisco do Conde, no Recôncavo baiano, foi criticada pelo presidente da República Jair Bolsonaro e alvo de intervenção por parte do Ministério da Educação, após reservar vagas para candidatos transexuais, travestis, intersexuais e pessoas não binárias em seu edital de vestibular.

Conforme divulgado pelo próprio presidente no Twitter, após a intervenção do MEC a reitoria da Unilab "se posicionou pela suspensão imediata do edital e sua anulação a posteriori".


A Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Federal) lançou vestibular para candidatos TRANSEXUAL (sic), TRAVESTIS, INTERSEXUAIS e pessoas NÃO BINÁRIOS. Com intervenção do MEC, a reitoria se posicionou pela suspensão imediata do edital e sua anulação a posteriori.