Homem é detido suspeito de destruir escultura de Jesus em Tanquinho




A escultura de Jesus Cristo que fica em um monte da cidade de Tanquinho, a cerca de 56 km de Serrinha, foi destruída na tarde de segunda-feira (13). De acordo com a Polícia Civil, Luiz Carlos de Oliveira Pereira foi detido, ouvido e confessou que quebrou a escultura. Depois ele foi liberado. O homem, que tem 40 anos, vai responder por dano ao patrimônio, informou a polícia.

A polícia ainda detalhou que o suspeito é andarilho e resolveu quebrar a imagem quando passava pela cidade. À polícia ele disse que era evangélico e que "não se deve adorar imagens". A polícia não informou se vai o autuar por prática de discriminação ou preconceito contra religiões.

Após ser vandalizada, a imagem perdeu a cabeça e os braços. Só permaneceu o tronco, com as ferragens de sustentação à mostra. Uma cruz que também estava instalada no monte, próximo à escultura, foi atacada pelo homem, que tentou a derrubar, deixando-a inclinada.

De acordo com a polícia, a escultura é importante para os moradores da cidade e existe no município há cerca de 50 anos. No período da Semana Santa, é comum que os moradores visitem o local. Este ano, por causa da pandemia do coronavírus, as pessoas não puderam se aglomerar próximo à imagem.

A polícia suspeita que o homem sofre de problemas mentais, devido a informações desencontradas ditas por ele durante o depoimento. Segundo a polícia, o homem já deixou a cidade e não tem qualquer parente no local.

Vale ressaltar que vandalismo é crime, e a pessoa que destrói, inutiliza ou deteriora coisa alheia poderá responder por dano ao patrimônio (art. 163, Código Penal). A punição pode variar de um mês a três anos de detenção, ou multa.


Escultura antes do vandalismo e depois de ser destruída em Tanquinho