ARTIGO DE OPINIÃO POR JAIR FERNANDES: Por uma Imprensa Local e um Rádio Cidadão



ARTIGO DE OPINIÃO POR JAIR FERNANDES


O principal meio de comunicação social em nossa cidade (Serrinha, Bahia) é o rádio. De fato, as chamadas redes sociais pela internet certamente são a fonte de informação mais utilizada na sociedade hodierna: WhatsApp, Facebook, Instagram, YouTube e cia. Todavia, informação de credibilidade e com responsabilidade é oferecida pela imprensa, e, em nossa terra, destacam-se os profissionais do rádio, os quais alimentam seus próprios sites e mídias sociais.

Jornalismo de qualidade e, acima de tudo, com ética são obrigação para quem se prontifica a utilizar o microfone no radiojornalismo e demais canais informativos. Infelizmente, nem todos se submetem a tal régua. Assim, cada veículo de imprensa tem a audiência que merece. Ou seja, a qualidade da audiência é reflexo do profissional em questão. 

Produção, reportagem de rua e técnica apropriada fazem uma grande diferença, mas não são tudo. Estudo ajuda, e muito. Jornalismo se aprende no dia a dia também.

Diante disso, a proposta aqui ê que a imprensa amplie ainda mais o seu foco local com um radiojornalismo cidadão. Isso já é feito com responsabilidade por muitos profissionais locais, que devem ser parabenizados e reconhecidos. Mas há o que se aperfeiçoar.

Imprensa com foco local e um rádio cidadão vão aonde o ouvinte está – seja de forma literal, ou seja de forma virtual - na zona rural ou na cidade.  Demandam atenção às demandas do povo, como já se ouve nas emissoras da cidade, e mantém esse foco no povo -- não nos políticos, nos partidos e nos interesses dos coronéis e donos da cidade. 

No dia a dia, carecemos ainda de um jornalismo mais ágil, com a informação na hora em que está acontecendo. Para isso, equipe de reportagem ajuda, mas, no contexto atual, o repórter é também o cidadão, o ouvinte. Há profissionais que são mais atentos à notícia "quente", mas outros ainda dormem no ponto.

Uma imprensa local e um rádio cidadão analisam os fatos locais. Os profissionais locais existem para produzir jornalismo sobre Serrinha. É Serrinha que importa para os serrinhenses. É a região do Sisal que importa para a região. Parabéns para quem já o faz. Sim, rádio informa sobre o Estado, o País, mas Serrinha é privilégio dos profissionais locais. Façamos valer esta bandeira, com qualidade, ética, agilidade e, acima de tudo, com a marca da cidadania.

--