Barrocas: Com dificuldades para passar o troco, comerciantes dizem que moedas estão em falta


Falta de moedas atinge grande e pequenos negócios - Foto: Victor Santos
As moedas estão literalmente desaparecendo do comércio local, e assim é grande a dificuldade dos comerciantes e prestadores de serviços na hora de passar o troco aos clientes. O que será que pode está acontecendo? o JNV visitou alguns estabelecimentos, ouviu caixas e proprietários que confirmaram a situação: "as moedas estão em falta". 

Uma das causas do sumiço das moedas são os 'porquinhos' ou 'minhaeiros', a carência do comércio é ter fluxo suficiente para os trocos, pois a saída está maior que a entrada. Outra prática comum entre a população é guardar as moedas em galões de 20 litros, seja para uma comemoração, viagem ou uma compra específica de um bem, mas com isso, acabam comprometendo a circulação das moedas nos estabelecimentos.
Márcia busca poupar o máximo de moedas para não faltar troco - Foto: Victor Santos
A falta de moeda se estende as redes de supermercado, locais de um fluxo grande de pessoas e que sentem a falta de circulação até entre os clientes. Na Rede Max-Ciel, localizada na Avenida Antônio Pinheiro da Mota, a situação se repete. Márcia Queiroz, gerente do estabelecimento, confirma que é recorrente faltar troco.

"Estas moedas de 5, 10 e 25 centavos sempre estão em falta, sempre incentivamos o cliente a pagar com moedas e trocar quando tem guardado. Perguntar também ajuda, pois as pessoas as vezes trazem graúdo pra trocar, e as vezes tem miúdos". Explicou Márcia que busca poupar o máximo de moedas em caixa para não faltar o troco. 

Moeda de 1 real é a mais procurada para os 'minhaeiros' - Foto: Victor Santos
Proprietária da Império das Festas, Geisa Simões, atribui também ao período de pandemia, com a diminuição do movimento as pessoas poupam e escolhem as moedas para guardar. Tá complicado até para os trocos simples, como o comércio dela é de produtos com valores baixos, a tendência é necessitar dos 'miúdos' para arredondar o valor final e não ter prejuízo nas vendas.

"Já sentíamos a falta de moedas para passar o troco, com a pandemia não se acha em lugar nenhum as moedas para deixar no caixa. As vezes recorro aos bancos para termos uma reserva, mas está muito difícil, vamos também nos comércios vizinhos e também não encontramos". 
Da Redação - Por Victor Santos