Em nota, Bolsonaro defende Decotelli e diz que ele sofre processo de 'deslegitimação'


Em nota, Bolsonaro defende Decotelli e diz que ele sofre processo de 'deslegitimação'

Em nota que deve ser publicada ainda nesta segunda-feira (29), o presidente Jair Bolsonaro sairá em defesa de Carlos Decotelli, escolhido para assumir o Ministério da Educação. A fala do presidente é posterior a um encontro emergencial realizado nesta tarde, em que ouviu as explicações do possível ministro sobre as inconsistências em seus títulos de mestrado, doutorado e pós-doutorado listados em seu currículo. 


Para o presidente, ele vem sofrendo um processo de “deslegitimação”, porém “não pretende ser um problema para a pasta”. 


“Desde quando anunciei o nome do professo Decatelli para o Ministério da educação só recebi mensagens de trabalho e honradez. Por inadequações curriculares, o professor vem enfrentando todas as formas de deslegitimação para o ministério. O senhor Decotelli não pretende ser um problema para a sua pasta, bem como está ciente de seu equívoco. Todos aqueles que convivem com ele comprovam sua capacidade para construir uma educação inclusiva e de oportunidade para todos”, diz a nota.

 

Após o encontro nesta tarde, Decotelli concedeu entrevista a jornalista e reafirmou: "Sou ministro"