Live BN: Ciro chama Lula de 'mentiroso compulsivo' e elogia relação de Rui e Neto


Live BN: Ciro chama Lula de 'mentiroso compulsivo' e elogia relação de Rui e Neto
Foto: Bahia Notícias

O ex-ministro e ex-candidato a presidência da República, Ciro Gomes (PDT), foi o convidado da LIve do BN nesta quinta-feira (4), e fez duras críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o posicionamento do PT em meio ao que chamou de graves ameaças à democracia que o Brasil está enfrentando. Na opinião de Ciro, Lula “tem raiva do Brasil”, e é um “mentiroso compulsivo”.

 

Durante o papo com o editor do Bahia Notícias, Fernando Duarte, o pedetista pontuou fatos importantes que os brasileiros devem prestar atenção sobre a ameaça à democracia, e também apresentou pontos do livro “Projeto nacional: o dever da esperança”, escrito por ele.

 

“É a base do que penso para o Brasil, mas tenho cuidado de escrever com clareza de que essa é a minha contribuição ao debate, não quer representar o programa do meu partido, o PDT, o programa comum”, explicou o ex-candidato a presidência da República. Ciro ainda afirmou que ouviu acadêmicos, artistas, estudiosos e entidades para a elaboração dos textos. E ainda que apresenta o livro “sem medo de ser incompreendido”.

 

Política foi o tema principal da Live. Ciro Gomes falou sobre o governador da Bahia, Rui Costa (PT), e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), sobre a relação que tem com os dois. O pedetista destacou que tem feito alianças pelo Brasil inteiro, e no Nordeste tem um “entendimento muito grande” com o prefeito ACM Neto, “sem perder o diálogo com Rui, de quem somos parceiros”.

 

Ciro Gomes também teceu elogios a condução da crise do coronavírus pelos gestores baianos, e comemorou o fato de que  a “política é capaz de produzir bons exemplos”.

 

O racismo também entrou na pauta da Live. Ciro afirmou que a discriminação pela cor da pela é um “problema grave nos Estados Unidos, e no Brasil é grave e meio”. Mas ressaltou que não é o momento das pessoas no Brasil saírem às ruas para protestar, por causa da disseminação do novo coronavírus. Além disso, Ciro revelou que obteve informações de que apoiadores do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) pretendem se infiltrar na manifestações para “desqualificar o movimento”. “Não está na hora de ir pra rua. Nossa turma é a favor da vida. Haverá hora, se for necessário eu vou estar junto”, completou Ciro.

 

Veja a entrevista completa: