Água Fria: Ministério Público pede impugnação de prefeito candidato à reeleição

 


O Ministério Público Eleitoral da Bahia (MPE-BA) pediu a impugnação da candidatura do prefeito da cidade de Água Fria, Manoel Potinha. Após detectar contas rejeitadas por ato de improbidade administrativa do prefeito do município de Água Fria, Manoel Potinha, o Ministério Público Eleitoral da Bahia pediu a impugnação da candidatura à reeleição do atual prefeito.

“As irregularidades identificadas nas contas prestadas pelo requerido, submetidas ao controle do TCM, ostentam natureza insanável e enquadram-se como ato doloso de improbidade administrativa”, reitera o órgão. As contas do ano de 2018, apresentadas ao Tribunal de Conta dos Municípios, foram rejeitadas também pelo órgão. No entanto essas contas não foram julgadas pela Câmara Municipal de Água Fria.

Potinha já foi preso pela Polícia Federal em maio de 2014. De acordo com as investigações, Potinha fazia parte, á época, de uma quadrilha que fraudava processos licitatórios da cidade, o que fazia com que as contratações fossem direcionadas para empresas participantes da organização criminosa.