Bahia perde para o São Paulo e interrompe sequência positiva na Fonte Nova

 


Bahia perde para o São Paulo e interrompe sequência positiva na Fonte Nova
Foto: Enaldo Pinto / Ag. Haack / Bahia Notícias

O Bahia foi derrotado pelo São Paulo por 3 a 1 na noite deste sábado (28), na Arena Fonte Nova, em jogo válido pela 23ª rodada do Brasileirão. Desfigurado por causa de desfalques contaminados pela Covid-19, o Esquadrão não teve uma boa atuação e viu Luciano (duas vezes) e Arboleda marcarem. Clayson fez o gol do time da casa. Esse foi o primeiro revés no estádio desde o retorno da equipe neste ano.

 

Com o resultado, o Bahia caiu para o 12º lugar, com 28 pontos conquistados. O próximo desafio da equipe será na próxima terça-feira (1º), contra o Unión Santa Fé, pelo jogo decisivo das oitavas de final da Copa Sul-Americana. 

 

O JOGO

 

O começo do jogo foi marcado por boas chances para os dois lados. Aos quatro minutos, Rossi recebeu lançamento em profundidade, avançou e chutou em cima do goleiro Tiago Volpi. Dois minutos depois, o São Paulo respondeu com Brenner, que finalizou da entrada da área para boa defesa de Douglas.

 

Aos 15 minutos, Brenner tabelou com Luciano e ficou de cara para o gol. Na hora de finalizar, o atacante botou a bola por cima da meta. 

 

Quando o relógio marcava 25 minutos, após cobrança de falta na área, Léo afastou a bola, mas Tiago Volpi acabou atingindo o zagueiro Ernando acidentalmente. O lance chegou a ser analisado pelo árbitro de vídeo, mas o juiz Leandro Pedro Vuaden nada marcou.

 

O Bahia teve uma boa oportunidade aos 43. No lance, após um bate e rebate, a bola sobrou com Alesson, que chutou travado com a defesa. Três minutos depois, Alesson fez jogada pelo lado esquerdo e serviu Gregore, que bateu de primeira da entrada da área para grande defesa de Tiago Volpi.

 

Aos 48, Rodriguinho cruzou rasteiro para Alesson, que dividiu com o zagueiro e o goleiro do São Paulo, mas a bola acabou indo para fora. Antes do fim da primeira etapa, Douglas evitou que a cabeçada de Arboleda parasse na rede.

 

Segundo tempo

 

O São Paulo começou pressionando. Aos quatro minutos, Luciano mandou uma bomba de fora da área para grande defesa de Douglas. 

 

Luciano abre o placar de bicicleta

 

A pressão acabou dando certo. Aos seis minutos, Reinaldo cobrou escanteio longo, Ernando cabeceou para trás e a bola sobrou com Luciano, que emendou uma bicicleta antes de Douglas chegar na bola e acertou a rede.

 

Depois de abrir o placar, a equipe de Diniz seguiu em cima. No minuto 14, Daniel Alves cruzou na área e Igor Gomes quase amplia.

 

Arboleda marca o segundo

 

Sem reação dentro de campo, o Esquadrão de Aço sofreu o segundo gol. Eram marcados 20 minutos quando Reinaldo cobrou falta na área e Arboleda, sendo marcado pelo baixinho Elias, cabeceou sem dificuldades.

 

Luciano faz o terceiro

 

Aos 28, Daniel Alves tocou para Reinaldo, que cruzou rasteiro para Luciano, que finalizou firme, sem qualquer chance para Douglas.

 

Depois de sofrer o terceiro, o Bahia voltou a criar com Matheus Bahia, que aproveitou cruzamento e completou para boa defesa de Tiago Volpi aos 30.

 

Bahia diminui com Clayson

 

O Bahia diminuiu aos 35. Nino Paraíba avançou em velocidade pela direita, cruzou rasteiro e Clayson bateu de primeira na entrada da área.

 

FICHA TÉCNICA
Bahia 1 x 3 São Paulo
Campeonato Brasileiro - 23ª rodada
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 28/11/2020 (sábado)
Horário: 19h
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do PR)
VAR:Heber Roberto Lopes (SC), com auxílio de Tiago Nascimento dos Santos (PE) e Luciano Roggenbaum (PR)

Cartões amarelos: Gabriel Sara, Daniel Alves

Gols: Clayson (Bahia) / Luciano (duas vezes), Arboleda (São Paulo)

 


Bahia: Douglas; Edson, Ernando, Juninho e Matheus Bahia; Gregore, Ramon (Élber) e Elias (Nino Paraíba); Alesson (Saldanha), Rossi (Clayson) e Rodriguinho (Daniel).  Técnico: Cláudio Prates.

 


São Paulo: Tiago Volpi, Juanfran (Vitor Bueno), Arboleda, Léo (Tchê Tchê) e Reinaldo; Luan, Gabriel Sara (Hernanes), Igor Gomes (Rodrigo Nestor) e Daniel Alves; Luciano (Pablo) e Brenner. Técnico: Fernando Diniz.