Detran-BA afirma que colabora com operação contra fraudes na Escola Pública de Trânsito

 


Detran-BA afirma que colabora com operação contra fraudes na Escola Pública de Trânsito
Foto: Reprodução/ A Região

Alvo da operação da Polícia Civil deflagrada na manhã desta quarta-feira (24), o Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA) diz colaborar com a investigação. Os agentes apuram indícios de fraudes em licitações, com desvio de verba pública, na antiga Escola Pública de Trânsito (Eptran).

 

O Detran-BA lembra que suspendeu o funcionamento da Eptran em março de 2019 após recomendação do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e um parecer da Procuradoria-Geral do Estado (PGE). Os órgãos em questão se manifestaram contra a realização dos cursos oferecidos pela escola para a formação e capacitação de condutores.

 

DENÚNCIA DO IMIC

O caso começou a ser descoberto quando uma nova gestão assumiu a Fundação Instituto Miguel Calmon de Estudos Econômicos e Sociais (Imic). De acordo com o superintendente da entidade, Marcos Cidreira, quando ele assumiu o posto, há pouco menos de dois anos, se deparou com diversas irregularidades em licitações (saiba mais aqui).

 

Diante dos indícios, a diretoria e o conselho do Imic levaram a denúncia aos órgãos competentes e o processo se desdobrou na “Operação Mão Dupla”, deflagrada hoje. De acordo com a Polícia Civil baiana, a estimativa é de que os desvios tenham gerado um prejuízo de aproximadamente R$ 19 milhões (veja aqui).