Itiúba: conheça o passo a passo sobre o misterioso desaparecimento do garoto Davi de 11 anos

 



Neste domingo, dia 04, fez uma semana que o menino Davi Lima da Silva, 11 anos, desapareceu após ser visto seguindo na direção de uma serra na comunidade de Varzinha das Olarias, zona rural de Itiúba, município localizado no território do sisal da Bahia.

O garoto passou sentido a serra
As buscas começaram por volta das 18h de domingo, dia 28 de março, após a família sentir falta de Davi e ser informado pelo agricultor Jonas José, cuja residência fica entre a casa de Joelma Lima, tia e madrinha de Davi e da sua avó materna Terezinha Maria Lima, que viu o garoto andando antes de sumir. Segundo Jonas, Davi parou perto da barragem do tanque onde ele estava, “disse umas coisas estranhas que não entendi, pois falou baixo e depois subiu em direção a serra. Pensei que ele estava brincando”, falou o agricultor.

O repórter Valdemi de Assis fez o percurso ao lado da avó do menino até aonde ele foi visto
O CN esteve na comunidade de Varzinha, e acompanhado da avó de Davi, Dona Terezinha, a última pessoa da família que teve contato com o garoto e refizemos todo trajeto até onde o garoto foi visto e ficamos sabendo que Davi é filho único do casal Edson (funcionário público) e Lilian Maria Lima, fotografa profissional. residente no bairro do Imbui, em Salvador.

Davi teria mudado de rota, ao invés de seguir para a casa da avó entrou pela roça do agricultor Jonas José passado por esta cancela

O casal tem um imóvel residencial  na cidade de Itiúba e sempre que pode viaja para passar dias ou férias, Davi costuma passar o dia na casa dos avôs, onde também se juntava aos primos para brincar. No dia do desaparecimento ele estava na casa da tia e madrinha Joelma Lima, que também é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, brincando com os primos Izaque e Fernanda, quando a avó chamou para ir pra sua casa e ele atendeu ao chamado, porém saiu correndo em sua frente, isto por volta das 17h.

Dona Terezinha disse que estava sentada ali na frente da casa quando chamou o neto e na saída ele a chamou para ver algo atrás da cisterna, mas ela disse que não tinha nada

"Antes de sair da casa de minha filha, ele me chamou pra mostrar alguma coisa atrás da cisterna, mas não vi nada e pedi para ele tirar aquilo da cabeça”, contou a avó. Ela relatou que Davi vinha muito assustado com o coronavírus e não se alimentava bem.

A avó segue pela propriedade de Jonas ao lado de Valdemi de Assis
Dona Terezinha cotou ao CN que ao deixar a casa da filha avistou o garoto até uma pequena curva que existe no trajeto de 200 metros até sua residência, ao chegar notou que Davi não estava, iniciando então a procura pelo menor, até receber a informação do agricultor Jonas José que o garoto tinha subido a serra. “Logo o assunto correu e começamos as buscas pela criança noite adentro e tinham mais de cem pessoas (vizinhos)”, falou a avó materna.

Pegadas na areia supostamente do garoto Davi
Após passarem várias vezes pelo mesmo local, em um determinado momento, que ela não soube dizer precisamente o horário, as sandálias de Davi foram encontradas por um dos seus tios conhecido por Fernando. “Achei o par de sandálias na rota que ele foi visto. Ele (Davi) andava falando umas coisas estranhas nos últimos dias”, afirmou Fernando sem dizer quais eram estas coisas.

O desaparecimento foi comunicado a policia na noite de domingo e na segunda-feira, dia 29, os bombeiros que se deslocaram de Senhor do Bonfim começaram as buscas por terra, e na terça-feira chegou um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (GRAER) reforçado a policiais militares do 6º Batalhão, através da 2ª Companhia de Itiúba, as guarnições da CETO, Cipe-Caatinga, Batalhão de Choque, a Policia Civil empregou a COE – Coordenação de Operações Policiais com cães farejadores, mas a força tarefa não teve sucesso e na quinta-feira, dia 31 de março, os comandantes das instituições após entenderem que  todas as possibilidades de buscas foram esgotadas, passaram o caso a policia civil para investigação, apesar de sábado, dia 03, os trabalhos de busca tivessem sido retomados pelos bombeiros.

Nesta falta de resposta, uma pessoa da família que pediu para não ser identificada, disse que vale recorrer a tudo para que Davi seja encontrado e que tenha um final feliz, e citou a busca de ajuda através da espiritualidade. Foi feito corrente de oração, momento de oração na comunidade e até mesmo orientação em casa de “entendidos”, mais conhecido como “pai de santo”“Um deles usou a possibilidade de ter sido a lendária caipora que raptou o menino e que ele vai aparecer, e outro disse que a criança está bem longe. Isto só aumenta nossa angustia”, contou o familiar.

Serviços de saúde prestados pela prefeitura a família do garoto
A prefeitura disponibilizou uma equipe permanente com enfermeiros e psicólogo para atender familiares além de enviar alimentação e água para as pessoas que estão trabalhando nas buscas.  

Até o fechamento desta matéria 23h48 de domingo, 04, nenhuma novidade além destas informações. 

DO SITE CALILA NOTÍCIAS

Postar um comentário

0 Comentários