Professor de Valente morre em consequência da Covid-19

 


Morreu, na manhã de sábado, 03, no Hospital de Campanha da Arena Fonte Nova, em Salvador, por complicações da Covid-19 o professor Emanuel Arcanjo, natural do município de Valente, no território do sisal.

Professor Emanuel estava internado há cerca de duas semanas, mas não resistiu as complicações causadas pelo novo Coronavírus, o 26º no município de Valente. Ele deixa esposa e três filhos.

O sepultamento do corpo aconteceu no inicio da noite de sábado (03).

Arcanjo era professor de Redação e Geografia na Escola Família Agrícola – EFA em Valente e também prestava seus serviços em Monte Santo como professor de Educação Física e Língua Portuguesa no Colégio Estadual de Pedra Vermelha – CEPEV.

A diretoria do CEPEV divulgou nota de pesar

“Nós, Direção, Professores, Funcionários e Alunos do Colégio Estadual de Pedra Vermelha, consternados, nem pudemos dizer adeus a esse amigo tão presente nas nossas vidas. Só quem convivia com ele sabia o tamanho da sua responsabilidade como educador compromissado e preocupado com o seu ofício. O CEPEV, prestes a ser inaugurado, com novas instalações e melhores condições de trabalho, perde um pensador incansável, um estudioso inquieto e um colega disposto a questionar o que é dado, nos fazendo pensar além das evidências, mas temos certeza que Deus, na sua infinita bondade o acolheu em seus braços, incomparável e eterna instalação.

Como professor, era uma pessoa preocupada em fazer com que seus alunos não se conformassem com as verdades ditas, mas que se dispusessem a exercitar a critica e a depuração do conhecimento. Como pessoa, sua inquietude revelava estar sempre às voltas com as preocupações sobre os rumos do país e defendia uma sociedade mais justa e fraterna. Era isso que guiava sua trajetória! Era sempre incansável na defesa da escola pública e de qualidade, ali trabalhando em péssimas condições com salas além da capacidade física e não media esforços para isso, plantou sementes, deixou um legado, mas não viu seu plano terreno se concretizar plenamente.

Fica um vazio no peito, um sufoco por essa partida intempestiva! Nunca imaginaríamos que Emanoel nos deixaria tão cedo! “Nem sei porque você se foi, quantas saudades eu senti, e de tristezas vou viver, e aquele adeus, não pude dar”. Parece que o também saudoso Tim Maia soubesse em 1973, com essa música, descrever tão bem o sentimento que muitos nesse mundo, agora, estamos passando.”

A Diretora Guiomar ainda acrescentou: “Em latim: Emmanuel é um nome profético citado em Mateus 1:23 (“E ele será chamado Emanuelque significa, Deus conosco”). Podemos afirmar que Deus o acolheu. Nossa solidariedade a parentes e amigos.”

A Secretaria de Educação de Valente publicou um card