Magistratura brasileira se manifestam contra ataques ao sistema eleitoral brasileiro


Magistratura brasileira se manifestam contra ataques ao sistema eleitoral brasileiro
Foto: Divulgação

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e as entidades estaduais, entre elas a Associação dos Magistrados da Bahia (Amab), divulgaram, nesta terça-feira (3), nota pública contra os ataques aos magistrados brasileiros atuantes no sistema eleitoral, ao sistema eletrônico de votação e à legitimidade das Eleições de 2022. Na oportunidade, manifestam apoio às medidas adotadas pelas autoridades judiciárias.

 

Na nota, as entidades afirmam que, diante do recrudescimento dos ataques aos magistrados brasileiros atuantes no sistema eleitoral, ao sistema eletrônico de votação e à legitimidade das Eleições Gerais de 2022, “manifesta apoio às medidas adotadas pelas autoridades judiciárias, guardiãs da democracia brasileira”. De acordo com os signatários, “o sistema eleitoral brasileiro é um dos mais modernos, céleres e confiáveis do mundo, sem comprovação de qualquer fraude desde a implantação da urna eletrônica, há 25 anos”. “Nesse período, inúmeros testes de segurança foram realizados – tanto por órgãos públicos, universidades e institutos de pesquisa, quanto por técnicos independentes – e a conclusão foi sempre a mesma: a urna eletrônica é inviolável”.

 

As associações reiteram que as “eleições no Brasil têm transcorrido dentro da normalidade absoluta – como apontam, inclusive, os observadores internacionais”. “Suspeitas infundadas, divulgadas nas redes sociais sem checagem prévia e com o objetivo estrito de causar insegurança às vésperas do período eleitoral, agridem o Estado Democrático de Direito e serão repelidas à altura de seus ataques. A Magistratura brasileira se manterá firme na preservação da democracia no país e na manutenção da independência constitucional dos poderes e instituições”.

Postar um comentário

0 Comentários