Brasileiros presos na Tailândia por tráfico de drogas podem ser condenados à morte

 

Brasileiros presos na Tailândia por tráfico de drogas podem ser condenados à morte
Foto: Reprodução / Redes Sociais

Os três brasileiros presos na Tailândia após desembarcarem no aeroporto de Bangkok com pouco mais de 15 quilos de cocaína, na última segunda-feira (14),  podem ser condenados à  morte se comprovado o envolvimento no tráfico e caso eles não consigam ser julgados no Brasil. Isso porque, na Tailândia, essa é uma das consequências para o  tráfico internacional de drogas a depender das circunstâncias e da quantidade do material apreendido. 

 

Os brasileiros presos são Mary Hellen Coelho Silva, 21 anos, moradora de Pouso Alegre (MG); Jordi Vilsinski Beffa, de 24 anos, morador de Apucarana (PR) e um homem, de 27 anos, que não teve o nome e nem a cidade divulgados. Conforme divulgou o portal G1, antes de ser presa fora do país, Mary Hellen trabalhava em uma churrascaria.

 

A jovem morava com a mãe e seus quatro irmãos na cidade de Pouso Alegre, no Sul de Minas Gerais.  A irmã de Mary, Mariana Coelho, informou que ela pediu demissão alguns dias antes de viajar para Curitiba, de onde tomou o voo para a Tailândia. Ainda de acordo com o Portal G1, foi Mariana quem recebeu um áudio da irmã pedindo para que um advogado no Brasil mande-a para responder pelo crime aqui. Detalhes sobre os outros dois envolvidos não foram divulgados. 

 

A droga apreendida estava escondida dentro de um compartimento oculto das três malas que eles carregavam. De acordo com uma nota emitida pelo Itamaraty, o governo brasileiro, por meio da embaixada de Bangkok, acompanha a situação e presta  assistência aos brasileiros. Em 2005, o brasileiro Rodrigo Gularte, de 42 anos, foi executado na Indonésia após ter sido condenado à morte por tráfico de drogas na Tailândia.

Postar um comentário

0 Comentários