"Não há ameaça nem tinta na caneta de governador que seja mais forte do que a vontade dos baianos pela mudança”, ressalta ACM Neto

 

Foto: Ascom/ACM Neto

 O pré-candidato a governador ACM Neto (União Brasil) ressaltou, neste sábado (23) durante evento em Tremedal, que apesar das ameaças feitas pelo atual governo do estado a prefeitos, a vontade do povo baiano pela mudança é que vai prevalecer nas eleições de outubro deste ano. 

“Não há ameaça de governo e nem tinta na caneta de governador que seja mais forte do que a vontade e o desejo dos baianos pela mudança e pela vitória da nossa Bahia”, destacou. 

Neto fez questão de enaltecer a grande receptividade que teve ao percorrer as cidades do Sudoeste do estado nos últimos dias. “Nós vimos, desde quinta-feira, demonstrações carinhosas em todo o Sudoeste, nos vários municípios que já visitamos. As pessoas indo às rua, dizendo que são livres para escolher. As pessoas não escondem e não têm medo de dizer que desejam um futuro melhor para nosso estado”, afirmou.

ACM Neto também fez questão de destacar que sabe da responsabilidade que o espera caso seja eleito no pleito deste ano. E ponderou que está preparado para assumir esse compromisso com o povo de toda a Bahia. 

“Eu sei que os baianos esperam muito de mim, eu sei que os baianos não vão aceitar que eu faça um trabalho mais ou menos, um trabalho meia boca. Os baianos vão querer de mim o melhor, e eu quero dizer a vocês que eu estou pronto. Eu me preparei a vida inteira para ser governador do estado da Bahia”, disse o ex-prefeito. 

Durante o evento, o prefeito de Tremedal, Dr. Zé Bahia (Podemos), anunciou o apoio oficial à pré-candidatura de ACM Neto ao governo do estado. Meses atrás, o grupo adversário divulgou que Dr. Zé Bahia teria migrado para a base do atual governo. Entretanto, o prefeito de Tremedal negou que tenha se aproximado da gestão. 

“Fui convidado para participar de uma reunião com a atual gestão, e compareci para tratar de demandas da nossa cidade. Mas, ao sair de lá, divulgaram uma notícia falsa”, contou. 

Neto também questionou o movimento feito grupo adversário. “Como se já não fosse o bastante pegar um prefeito que vai lá para tratar dos interesses da sua cidade e colocar palavras na boca desse prefeito, agora eles estão na base da ameaça. Estão dizendo que se aderir à nossa pré-campanha, não recebe recurso, não libera o convênio. Ainda ontem, o governador passou recibo, e não escondeu a dor de cotovelo que ele está sentindo quando simplesmente começou a atacar e a agredir gratuitamente os prefeitos que anunciaram apoio à nossa pré-campanha”, enfatizou o ex-prefeito de Salvador. 

“Isso tudo só se justifica pelo desespero dos nossos adversários e pela forma com que eles estão fazendo política na Bahia. Tentando colocar cabresto nos prefeitos, tentando levar os prefeitos na rédea curta, tentando ameaçar os prefeitos e as lideranças políticas do nosso estado”, criticou. 

Neste sábado, ACM Neto percorreu cinco cidades do Sudoeste baiano. Ele e o pré-candidato ao Senado, deputado federal Cacá Leão (PP), cumpriram agendas em Piripá, Belo Campo, Tremedal, Condeúba e Cordeiros. Amanhã (24), a dupla segue para Itambé e Vitória da Conquista.

Postar um comentário

0 Comentários