Polícia descobre que suspeito de dar paulada em cachorro abusava de meninas de 12 anos; ele guardava fotos no celular


O homem que foi preso na cidade de Jagaquara, a 280 km de Serrinha, por agredir uma cadela da raça pinscher com pauladas, também responde agora por estupro. Durante a prisão, os policiais da Delegacia Territorial descobriram que o suspeito estaria abusando de duas meninas, de 12 anos, que eram vizinhas dele.

O Inquérito Policial foi instaurado após os agentes encontrarem fotos das vítimas sem roupas. “Ouvimos as duas crianças, que confirmaram que estavam sofrendo os abusos. Ele ainda fotografava as menores nuas. As imagens foram encontradas na galeria do celular dele”, explicou o titular da DT/Jaguaquara, Chardison Castro.  

Segundo as autoridades, a cadela estava junto a seu dono na porta de casa, quando o suspeito, que não teve a identidade revelada, teria se aproximado e transferido uma paulada no olho dela.  Na época, o suspeito alegou que o pinscher estava o atacando e a paulada foi desferida para afugentar o animal.

O delegado, entretanto, negou esses fatos. "Não procede, pois o animal é super dócil", afirmou. O homem teve o mandado de prisão cumprido por abuso na mesma unidade onde já estava custodiado pelo crime de maus tratos de animais. Ele segue à disposição do Judiciário.

Postar um comentário

0 Comentários