Mulher natural de Serrinha morre após ser atingida por peça de guindaste em Salvador

 

Uma mulher de 46 anos morreu após ser atingida por uma peça de um guindaste, que caiu na Avenida Aliomar Baleeiro, em Salvador, na manhã deste domingo (9).

Segundo a Polícia Civil, a vítima foi identificada como Márcia Cleide Santos Pereira. O caso foi registrado na 10ª Delegacia Territorial (DT) do bairro de Pau da Lima como “morte acidental”. A unidade vai apurar o caso.

De acordo com informações preliminares da polícia, a vítima passava pelo local quando o cabo de aço do maquinário se rompeu. Agentes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram ao local, mas ela não resistiu aos ferimentos.

Familiares de Márcia Cleide contaram que o guindaste era de uma obra da construtora Tenda, que fica ao lado do Cemitério Bosque da Paz. A vítima é funcionária do cemitério e chegava no local para trabalhar.

Em nota, a Tenda informou que lamenta o ocorrido. Segundo a construtora, uma empresa terceirizada havia realizado serviços em uma obra da Companhia e uma de suas carretas, que já estava estacionada longe da obra, iniciou o procedimento de manobra da prancha da carreta por meio de duas correntes que fazem parte do equipamento, uma delas se desprendeu atingindo a vítima.

A Tenda relatou que está em contato com a empresa terceirizada, que é responsável pela carreta, para obter mais detalhes sobre o acidente ocorrido fora da sua obra e para se certificar que seja prestado todo o apoio possível aos familiares da vítima.

Márcia Cleide tinha dois filhos (de 18 e 22 anos) e morava com o companheiro no bairro da Mata Escura. Segundo a cunhada dela, Vanessa Rocha, a vítima trabalhava no cemitério há aproximadamente quatro meses. Ela exercia a função de auxiliar de serviços gerais.

O corpo da vítima ficou no local durante algumas horas até ser removido e levado para o Instituto Médico Legal (IML). Ele foi liberado do local por volta das 17h e será enterrado na segunda-feira (10), às 10h.

O Cemitério Bosque da Paz deu suporte à família no local e vai organizar o enterro, de acordo com a cunhada.

A família de Márcia Cleide mora na cidade de Serrinha, a 180 km de Salvador.

Postar um comentário

0 Comentários