16° BPM adota medidas contra pessoas que praticaram micção em prédio sede da Companhia Destacada de Araci

 

Foto: Divulgação/16° BPM

O 16° Batalhão de Polícia Militar tomou conhecimento que, no último sábado (19/11), algumas pessoas, já identificadas, desrespeitaram entidades religiosas e policiais, por meio de gestos que denotam, no mínimo, vulgaridade.

Há muito tempo, o ato de  urinar em público, ou seja, a micção em público é tema de discussão e muitos buscam a criminalização de tais ações, uma vez que, longe de ser apenas uma questão fisiológica, beira a obscenidade, quando não o é efetivamente. Tal ato configura-se como contravenção penal, existindo consequências legais para aqueles que assim agem.

De acordo com o comandante do 16° BPM, Ten Cel PM Müller, a Unidade buscou a identificação dos envolvidos não puramente pelo ato da micção, mas pela falta de respeito inerente aos gestos registrados nos vídeos.

"Há um vídeo gravado na cidade de Araci, que circulou nas redes sociais, em que homens foram flagrados urinando em igrejas e na sede do Pelotão da PM daquele município. Os autores do ato foram identificados e apresentados na Delegacia, para adoção das medidas legais cabíveis contra esse ato atentatório ao pudor público e às instituições envolvidas", destacou o comandante.

PMBA, uma Força a serviço do cidadão!

Fonte: 16° BPM/ASCOM

Postar um comentário

0 Comentários